Remédios para Engordar




Remédio para engordar


Remédios para engordar são muitas vezes a primeira opção de quem deseja ganhar peso e não consegue. Se você também decidiu utilizar um desses medicamentos, atente-se para os resultados que eles oferecem. 

Os abridores de apetite são os medicamentos mais utilizados para ganhar peso. Um detalhe interessante sobre esse tipo de remédio para engordar é que eles aumentam o apetite somente durante o seu período de uso, ou seja, assim que o tratamento com o medicamento é interrompido, os efeitos começam a desaparecer. Por conta disso, esses estimulantes podem ser ótimas ferramentas no ganho de peso se combinados com uma dieta hipercalórica saudável. 

A seguir, você poderá conhecer os estimulantes de apetite mais famosos. Clicando no local indicado, uma nova aba será aberta com o comparativo de preços do site Buscapé. Dessa forma, você poderá conferir o valor de cada medicamento.

Buclina 

Utilizado como estimulante do apetite. 

Veja o preço clicando aqui.

Cobavital

Associa a ação anabolizante-protéica da cobamamida ao efeito estimulante do apetite da ciproeptadina. 

Compare o preço clicando aqui.

Profol 

Estimulante do apetite (orexígeno).
 
Descubra o preço clicando aqui.

Apetil 

Indicado como estimulante do apetite.
 
Compare o preço clicando aqui.


Como já foi mencionado anteriormente, esses são os remédios para engordar que funcionam como estimulantes de apetite mais famosos, e podem auxiliar no ganho de peso de forma positiva se combinados com uma dieta saudável. Mas antes de comprar um remédio para engordar, lembre-se de procurar um especialista para avaliar o seu caso. 

Não se esqueça também de curtir a nossa página no Facebook para ficar por dentro de dicas de como engordar naturalmente e rápido, de exercício para ganhar peso, de alimentos calóricos e saudáveis, entre outras.


Até a próxima,
Mi Souza

Aviso: O estimulante de apetite é um medicamento, seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. Leia a bula. Durante seu uso, não dirija veículos ou opere máquinas, pois sua agilidade e atenção podem estar prejudicadas. A Anvisa adverte que se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado. 


Imagens: Reprodução

Este artigo possui conteúdo comercial.